Operação apreende remédios ilegais para emagrecimento em Joinville

Suspeito de ser “serial killer” é preso em Porto União
25 de setembro de 2019
Cepat de Joinville deixa de emitir Carteira de Trabalho física
25 de setembro de 2019

Uma operação em Joinville contra um esquema de venda de remédios ilegais para emagrecimento apreendeu 105 frascos nesta terça-feira (24). O delegado Fábio Estuqui informou que foram encontrados medicamentos sem registro da Vigilância Sanitária ou sem licença da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Três pessoas foram levadas para a delegacia para interrogatório. A operação, chamada “Dieta de risco”, cumpriu dos mandados de busca e apreensão nos bairros Jarivatuba e Guanabara. Cada frasco tinha 30 comprimidos. O falso remédio era vendido para todo o Brasil via internet. Em interrogatório, duas pessoas ficaram em silêncio e outra afirmou ser vendedora do produto, conforme o delegado. Eles foram liberados em seguida. O medicamento era vendido como natural. Porém, o Instituto Geral de Perícias (IGP) revelou em análise que havia a presença de sibutramina. Uma mulher que morreu em Lages, na Serra, em abril também tomava o mesmo remédio, conforme o delegado. Outras duas mulheres de Joinville que usavam o medicamento ficaram internadas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), relatou Estuqui. Uma delas foi socorrida em casa pelo marido. A outra era motorista de aplicativo, apagou enquanto dirigia e bateu o carro em uma árvore. A investigação começou após o registro de um boletim de ocorrência em São Bento do Sul, também Norte do estado, por uma cliente que denunciou a venda dos remédios.