Com megaleilão de petróleo, governo pode ter menor déficit nas contas públicas desde 2014

Caminhão perde freios e causa acidente com seis veículos em Joinville
6 de novembro de 2019
Novo protocolo de atendimento às vítimas de violência sexual é apresentado em Joinville
7 de novembro de 2019

O rombo nas contas públicas de 2019 pode ser o menor desde 2014 devido à entrada nas contas do Tesouro Nacional dos recursos do megaleilão de petróleo que o governo promove hoje, quarta-feira.

As empresas que vencerem o leilão para exploração de 4 campos terão de pagar R$ 106 bilhões a título de bônus pela assinatura do contrato.

Governo ficará com R$ 48 bilhões; o restante será usado para compensar a Petrobras e socorrer estados e municípios.