SC registra melhor primeiro trimestre da história, com 86,8 mil novas vagas

Deputados de SC querem proibir Estado de cobrar por guincho e diárias de veículos furtados e roubados
30 de abril de 2021
SC recebeu 29,6 mil doses da Coronavac neste sábado
3 de maio de 2021

Santa Catarina registrou uma ampliação de 86,8 mil postos formais de trabalho no primeiro trimestre de 2021. O resultado é o maior saldo de empregos para os três primeiros meses do ano em toda a série histórica, iniciada em 2004. Os dados do Caged foram divulgados nesta quarta-feira, 28, pelo Ministério da Economia, e analisados pela Gerência de Políticas de Emprego e Ocupação, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE).

O Estado abriu 20.729 vagas formais de trabalho em março, resultado de 125.425 admissões e 104.696 demissões. Esse é o terceiro melhor desempenho do país em volume de carteiras assinadas, atrás apenas de São Paulo (+50.940) e Minas Gerais (+35.592).

“Santa Catarina é um estado diferenciado. Esse resultado é reflexo desse povo empreendedor, resiliente e que contribui para o desenvolvimento econômico. Estamos trabalhando pela retomada das atividades, para que nossa economia continue a crescer”, destaca a governadora Daniela Reinehr.

O saldo de empregos em março em Santa Catarina também representa um avanço significativo em relação ao mesmo mês do ano passado, que apresentou fechamento de 7.039 vagas.

“É importante olhar para trás e considerar a importância da reação do Estado diante da pandemia, que assola a economia e a saúde mundial. Em março de 2020, iniciávamos um dos nossos maiores desafios. Neste sentido, o emprego é e será nosso alicerce, no fortalecimento da retomada no pós pandemia. Santa Catarina reage e os números atestam nossa força produtiva”, destaca o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

No primeiro trimestre deste ano, Santa Catarina ampliou em 4,03% o estoque de trabalhadores com carteira assinada, o maior crescimento relativo dentre as Unidades da Federação e bem acima da média nacional, cuja expansão foi de 2,13%.

Quando se trata dos últimos 12 meses, em termos relativos, Santa Catarina ampliou em 4,42% o estoque de trabalhadores com carteira assinada, apresentando um saldo de 75.233 carteiras assinadas.